sexta-feira, 20 de julho de 2012

Balão Intragástrico - Mais informações

Que só obesos, que nada! A nova versão de cirurgia de redução de peso, que introduz um balão com soro fisiológico no estômago, reduzindo pela metade sua capacidade de receber os alimentos, agora é indicada para, VOCÊ que precisa perder de 10 a 20 kg e já tentou de tudo para emagrecer mas não teve sucesso nenhum...
Segue alguma informações que encontrei no site Corpo a Corpo:

Quem poderia imaginar... A polêmica operação que reduz o espaço do estômago para aumentar a saciedade e diminuir a fome, adotada há anos (e com sucesso) por pessoas com problemas sérios de obesidade, agora pode beneficiar também quem tem só alguns quilinhos para perder. Em outras palavras, mulheres que se sentem gordinhas e estão entre 10 e 20 kg acima do peso – mas que atingiram o auge do desânimo na luta contra a balança – são candidatas em potencial dessa nova versão de cirurgia, que insere um balão através de uma sonda monitorada por um endoscópio, e permite que seja retirado depois de um tempo. “A idéia é auxiliar quem precisa perder peso e já tentou de tudo para emagrecer, mas não obteve sucesso com dieta, exercícios e nem medicamentos. Em geral, essas pacientes têm um histórico de muitas tentativas e poucas vitórias, o que leva ao esgotamento e à baixa auto-estima”, explica o cirurgião bariátrico José Afonso Sallet (SP), um dos primeiros médicos a fazer esse tipo de operação.

Apetite novo 
A técnica é segura, reversível e permite que a pessoa retome sua rotina, mas com outro comportamento. “O objetivo é ajudar a mudar os hábitos alimentares, promovendo uma reeducação à mesa e uma revolução no estilo de vida. Sendo assim, seis meses após a cirurgia, o balão é retirado e você pode manter sua alimentação sob controle, já que terá incorporado outra mentalidade na maneira de se relacionar com a comida”, diz o médico.

Por dentro da nova cirurgia de redução de estômago

O que é: Consiste na colocação de um balão intragástrico no estômago para ocupar metade de seu espaço e assim fazer com que a pessoa se sacie comendo apenas 50% da porção que está acostumada.
Como é:Através de uma sonda introduzida pela boca e monitorada por um endoscópio, o balão é levado até o órgão e, chegando lá, é inflado com soro fisiológico, passando a ocupar 50% de seu interior.
Quem pode fazer: Aquelas que estão acima do peso ideal, têm preocupação estética e tentaram diversos recursos para emagrecer – todos em vão.
Quanto tempo demora: Introduzir e inflar o balão demora cerca de 15 minutos, mas a paciente fica 24 horas em observação. Durante esse tempo o médico analisa como o organismo reage ao novo corpo estranho. Passados seis meses, o balão é retirado.
Alimentação pós-cirurgia: O efeito principal da técnica é reduzir bastante a quantidade dos alimentos que se leva à boca. Até dois meses após o procedimento, o consumo passa a ser de cerca de 20% do que se comia; de dois a quatro meses, essa ingestão passa a ser de 30%; e, finalmente, do quarto ao sexto mês, a pessoa atinge o máximo da redução em relação ao que ingeria antes de operar– que é 50% – e assim permanece, mesmo depois de reverter o processo, pois esse é o objetivo da intervenção. Dessa maneira, ao final do terceiro mês de tratamento é possível acabar com aproximadamente 80% do peso total que se quer perder, e depois do quarto mês, na maioria dos casos, já é possível eliminar 100% do que se deseja.
Futuro da balança: “A cirurgia não é um milagre. Pelo contrário, ela funciona e perdura a partir do momento em que os hábitos alimentares adotados enquanto o balão fica no estômago permanecem no dia-a-dia, mesmo após a sua retirada”, esclarece Sallet. Então o sucesso vai depender do comprometimento e da capacidade de cada um de manter os novos hábitos à mesa e se prontificar a praticar regularmente alguma atividade física.

Quanto custa De R$ 10 a 12 mil. Nesse valor estão incluídos a operação, a internação e o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar composta por nutricionista, endocrinologista, psiquiatra, psicólogo e personal trainer durante seis meses – tempo de duração do tratamento.

Margem de sucesso da cirurgia Confira a seguir quantos são os vitoriosos que conseguem manter-se magros após a retirada do balão: 

• 90% ficam em paz com a balança por pelo menos seis meses.
• Desses, 50% permanecem de bem com o espelho por mais seis meses.
• E desse grupo restante, 25% mantêm o apetite sob controle para sempre.

beijos

Carol Foltran
Postar um comentário