terça-feira, 11 de setembro de 2012

MITOS DA PERDA DE PESO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!



“FAZER JEJUM EMAGRECE”

MITO – O jejum pode ser muito perigoso para o organismo, pois numa forma de defesa, o metabolismo torna-se mais lento e a perda de peso não ocorre de maneira normal, ou seja, além de fazer mal à saúde, a perda de peso é basicamente às custas da perda de líquidos celulares e massa muscular, e portanto não é eficaz. O que ocorre é justamente o contrário, no retorno à dieta normal, o organismo se recupera e passa a aumentar o peso, tentando manter uma reserva maior de energia armazenada (gordura) para se prevenir no caso de um próximo jejum.



“NÃO COMER CARBOIDRATOS EMAGRECE”

MITO – Uma dieta com restrição de carboidratos deixa de fornecer o combustível principal para o corpo gerar energia. A forma de defesa do organismo para compensar a falta do alimento é retirar esta energia de suas reservas (glicogênio do músculo e do fígado). É verdade que a perda de glicogênio muscular, pode levar a uma perda de água, e conseqüentemente perda de peso, mesmo em curto espaço de tempo, mas no retorno à dieta normal ou habitual, o músculo se recupera e o peso aumenta. E a gordura nesta história? Em curto prazo, continua intacta, no mesmo lugar. O fator mais prejudicial decorrente da retirada total dos carboidratos da dieta é a adaptação inicial, que ocasiona hipoglicemia. A queda do açúcar no sangue diminui as funções cerebrais ocasionando moleza, sonolência, perda de memória, perda do poder de concentração e muita dor de cabeça. Em alguns casos, desmaios com risco de acidentes. O excesso de carboidratos aumenta a gordura corporal rapidamente, mas a retirada total é muito prejudicial.



“BEBER LÍQUIDOS DURANTE AS REFEIÇÕES ENGORDA”

MITO – Vai depender da qualidade e quantidade deste líquido. É recomendado um copo pequeno de água sem gás às refeições a fim de ajudar no processo de digestão, principalmente porque uma dieta saudável deve conter alimentos ricos em fibras, o que aumenta a necessidade de água a fim de auxiliar o trânsito intestinal. Em relação aos outros líquidos, a quantidade recomendada é a mesma, mas deve-se atentar para as calorias, caso contrário a resposta para esta questão é positiva. As bebidas gaseificadas e concentradas (sucos) não são recomendadas pelo efeito no funcionamento digestivo. Pode “empurrar” os alimentos aumentando o volume do estômago ou ainda, diminuir a velocidade de esvaziamento gástrico ou ainda, competir com a digestão dos alimentos, dificultando o aproveitamento dos nutrientes. Para quem tem gastrite ou hérnia de hiato nunca são indicados líquidos às refeições, para não distender o estômago.



“CERVEJA DÁ BARRIGA”

MITO - Não existe uma relação do tipo da bebida com o aumento da gordura corporal. É o estilo de vida de cada um que contribui para o aparecimento das “gordurinhas” em locais indesejados. Homens têm maior probabilidade de aumentar a gordura abdominal quando há sobras calóricas. Outros fatores relacionados são os acompanhamentos que, em geral, são petiscos calóricos, como pastéis, queijos à milanesa, frango à passarinho, amendoins, etc. A quantidade excessiva de cerveja também é outra razão, pois na maioria das vezes o consumo extrapola 1 copo. Sabendo que uma lata de cerveja tem em média 135 Kcal, mais os petiscos, é só fazer as contas no final do happy hour! E o pior de tudo, no horário em que devíamos comer menos calorias (noite).



O IMPORTANTE PARA PERDER PESO É PROCURAR UM NUTRICIONISTA QUE TRABALHE NA ÁREA E SEGUIR AS ORIENTAÇÕES PRESCRITAS, MUITAS VEZES UM EDUCADOR FISICO TAMBÉM É NECESSÁRIO.

beijos


Carol Foltran
Postar um comentário