terça-feira, 30 de julho de 2013

QUEIMANDO 20% A MAIS DE GORDURA SEM MUDAR OM SEU TREINO.

Uma pesquisa feita pela Universidade Northumbria (Reino Unido), comprova que podemos queimar 20% mais gordura corporal se exercitando de manhã com o estômago vazio.

Assista dicas de treino em: http://goo.gl/lXdfPG

Os pesquisadores queriam descobrir se os benefícios conhecidos do exercício após uma noite de jejum seriam prejudicados por um aumento do apetite, e consequente aumento do consumo de alimentos no final do dia.



Realizaram a pesquisa com do sexo masculino fisicamente ativos fizessem uma sessão de exercício físico em uma esteira às 10h00 depois de terem tomado café da manhã, ou em jejum, não tendo comido nada desde a noite anterior.

Na sequência do exercício, todos os participantes receberam uma bebida (milkshake de chocolate). Mais tarde, os participantes receberam um almoço com opções de massas, e foram convidados a consumir até que se sentissem “confortavelmente satisfeitos”.

O consumo de energia e gordura no almoço de cada participante foi determinado e calculado levando em conta a quantidade de energia e de gordura queimada durante o período da manhã.

Os pesquisadores descobriram que se exercitar de manhã não aumentou o apetite, já que os participantes não consumiram calorias adicionais durante o dia para compensar a sua atividade anterior.

Eles também descobriram que aqueles que tinham se exercitado em jejum queimaram quase 20% mais gordura em comparação com aqueles que tinham consumido café da manhã antes de seu treino.

Segundo os cientistas, isso significa que a execução do exercício com o estômago vazio fornece o resultado mais desejável para a perda de gordura.


Esta pesquisa é muito importante para ajudar a fornecer orientações práticas relativas à ingestão de alimentos para as pessoas que estão se exercitando para maximizar perda de massa gorda. Deve-se destacar que este é um estudo de curta duração e só podemos especular sobre os resultados a longo prazo de tais práticas nutricionais.

Beijos

Carol Foltran
Postar um comentário