terça-feira, 23 de julho de 2013

UMA ALTERNATIVA NÃO CIRÚRGICA PARA O TRATAMENTO DE OBESIDADE

O balão intragástrico é uma opção para diminuição do peso. Não é um milagre, mas associado a mudanças comportamentais auxiliados por nutricionista, psicóloga e endocrinologista podem levar o paciente ao seu objetivo final.



É um projeto de vida de mudanças para sempre, que levam à melhora da saúde, estética e da autoestima.  Inicialmente a pessoa é orientada sobre o projeto de mudanças que ocorrerão nos 6 meses que ficará com o balão e após sua retirada, o acompanhamento para a manutenção do peso atingido. A média de perda de peso é de 15 kg podendo variar de menos 10 a 32 kg.

O balão intragástrico é colocado como se fosse um exame de endoscopia de rotina, ocupa cerca de 30% da cavidade gástrica com um volume que varia entre 500 a 700 ml e faz com que a vontade de comer diminua através da ação no fundo gástrico sobre hormônios chamados de grelina e leptina.

O balão intragástrico só pode permanecer no estômago durante 6 meses por ser corroído pelo suco gástrico e após este período pode causar complicações como esvaziamento do líquido ou rotura. Nos primeiros dias o balão intragástrico pode causar náuseas e/ou mal estar gástrico que com manobras e orientações posturais melhoram; após este período existe uma estabilização de tais sintomas. A retirada do balão intragástrico é realizada facilmente por endoscopia após o esvaziamento do líquido.

O sucesso em atingir a meta planejada é reavaliado pela nutricionista e psicóloga semanalmente e quando necessário mudam-se algumas condutas para favorecer o projeto inicial. As mudanças comportamentais necessárias são avaliadas individualmente sendo a determinação e comprometimento ao projeto fundamentais para o sucesso do procedimento.
Veja entrevista com do Dr. Sergio Barrichello e tire mais duvidas sobre o Balão: http://goo.gl/AlbxQ1

Beijos

Carol Foltran
Postar um comentário